Guimarães- Cidade Natal
27/11/2018
A época natalícia remete-nos para as nossas origens, através do imaginário do encontro com a família e com os mais próximos. O sítio de onde vimos, molda o caminho que percorremos e deixa-nos uma marca identitária profunda.
Se há cidade portuguesa que nos remete para a matriz identitária do país e para as nossas origens, é Guimarães. O epíteto cidade-berço remete-nos para o nascimento, assim como o Natal. É desta fusão entre termos ligados à origem que surge esta “Guimarães, Cidade Natal”.
Mais do que um evento, “Guimarães, Cidade Natal” pretende ser um conceito que abranja o Património Vimaranense e toda a vida do Concelho, com especial enfoque na cidade, durante este período festivo. O património material e classificado, do Centro Histórico, que comemora o seu 17º aniversário de registo na lista da UNESCO, e o imaterial, das suas gentes, criadores e tradições.
Deste conceito, emergirão quatro grandes programas: O Natal - enquanto todo desde a decoração da cidade, ao Mercado de Natal na Alameda de São Dâmaso, passando pela animação itinerante e no Coreto -, as comemorações do Património da Humanidade no fim-de-semana do dia 13 de dezembro – este ano mais alargado, por se tratar de ano europeu do património -, os Concertos de Natal em igrejas, a Passagem de Ano – com um novo palco alternativo e criativo, na Praça da Plataforma das Artes e Criatividade - e o já habitual e icónico Concerto de Ano Novo da Orquestra de Guimarães.
Este é um período em que os vimaranenses combaterão o frio dos dias, com o conforto da partilha e da exploração destes momentos. Mas também é um período em que, com uma oferta diversificada, abrangente e ao nível que Guimarães já habituou o Mundo, queremos atrair quem nos visita a vir, ficar e conhecer.
 
Consultar aquiaqui programa.