Agenda +

O REAL E O IMAGINÁRIO

"O real e o imaginário: memória e identidade no Figurado de Barcelos" está patente na Sala de exposições temporárias no Museu de Olaria.

mais...
O REAL E O IMAGINÁRIO
fechar

 

 "O real e o imaginário: memória e identidade no Figurado de Barcelos" está patente na Sala de exposições temporárias no Museu de Olaria, a entrada é livre.

 

Horário:

 

  - Terça a Domingo: 10H00 - 18H00;

  - Sábado, Domingo e Feriados: 10H00 - 12H30 | 14H00 - 18H30.

 

LLOYD COLE

“Standards” 30 Abril, quarta, 21h30, Sala Principal 18 € M3

mais...
LLOYD COLE
fechar

 Lloyd Cole é um artista gigante. A sua carreira estende-se ao longo de décadas e o fator mais constante tem sido a integridade da sua visão artística e uma capacidade tremenda de não comprometimento da qualidade do seu material. Quem tem ganho com isso têm sido as canções. São esses 30 anos de música e o seu mais recente disco, “Standards”, que Lloyd Cole traz a Portugal num encontro íntimo com o seu público, para o qual escolheu vir a solo, trazendo as suas canções até junto dos seus fãs de uma forma mais despojada. Juntamente com estas novas criações, Lloyd Cole traz as suas guitarras e também canções de sempre como “Are you ready to be heartbroken”, para um espetáculo em que partilhará com o seu público num momento de particular intimismo, com as palavras a ganharem força tanto dentro como fora das canções.

ABRIL, NO PAÍS DE ABRIL

Casa das Artes 21:30H Entrada livre

mais...
ABRIL, NO PAÍS DE ABRIL
fechar

Ao dobrar os 40 anos sobre a conquista de Abril é justo prestar tributo a Manuel Alegre o poeta de combate mais cantado pelos músicos portugueses de intervenção. “A sua poesia foi e é um hino à Liberdade transformando cada palavra num símbolo de esperança e de força para aqueles que resistiam, com persistência e sofrimento, à repressão que se vivia em Portugal antes do 25 de Abril.“ “Abril, no país de Abril“ é um recital de poesia dita e cantada numa toada livre. Guitarra e voz: Ivo Machado Declamação: António Sousa M/3 . 60 m.

Exposição de José de Guimarães

mais...
Exposição de José de Guimarães
fechar

Artista moderno vimaranense, conhecido mundialmente, com peças nos quatro cantos do mundo, José de Guimarães apresenta-nos quadros marcados pela meditação e pela provocação, tal é o seu estatuto de rebelde.
 

LONGA JORNADA PARA A NOITE

Com elementos da vida do próprio O'Neill, este texto narra a crónica de um dia na vida dos Tyrone, uma família norte-americana quebrada pelas frustrações e os vícios. Entrada: 5€.

mais...
LONGA JORNADA PARA A NOITE
fechar

 

Com elementos da vida do próprio O'Neill, este texto narra a crónica de um dia na vida dos Tyrone, uma família norte-americana quebrada pelas frustrações e os vícios. James, um ator de sucesso e fortuna, que passou a sua vida de palco em palco sem poder formar um verdadeiro lar, Mary, sua mulher, presa de uma dependência impossível de desarraigar, Jamie, o filho mais velho é alcoólatra, e Edmund, o alter ego de O'Neill, um jovem sonhador e romântico, mas doente de tuberculose.

 

A peça vai-se realizar no dia 19 de Abril ás 21H30 , o preço de entrada é de 5€.

 

Reserva de bilhetes através do e-mail tgv@cm-barcelos.pt, telefone 253 809 694 ou bilheteira de segunda a sexta das 09h00 às 18h00.

O REVERSO DAS PALAVRAS

Dia Internacional da Dança 29 Abril, terça, 21h30, Sala Principal 12 € M6

mais...
O REVERSO DAS PALAVRAS
fechar

 “É cada vez mais difícil para mim escrever sobre o meu trabalho, pois evito meter palavras ao barulho na minha cabeça no momento em que crio uma peça de dança. Estou convencida de que as palavras só me limitam e bloqueiam. É óbvio que no início da criação existe uma ideia “base”, esta sim feita de palavras. Gosto de pensar nos movimentos como uma linguagem - que eles são, de facto. Neste caso em particular, essa ideia “base” é uma música, o que torna ainda mais difícil falar daquilo em que vai tornar-se esta peça, ou do que ela possa ser neste momento. Mais do que qualquer outra coisa, a vida desta peça está no pensamento e na alegria do movimento, no momento em que atravessa um espaço liberto de palavras. A natureza, a sequência do movimento é o reverso, o afastamento das palavras: não aquilo que elas escondem atrás de si, mas o instante em que deixam de estar presentes, para darem lugar à expressão”.

TÂNIA CARVALHO

Direção e coreografia: Tânia Carvalho | Música: Julia Wolf (LAD, solo bagpipe e audioplayback) | Interpretação: Tânia Carvalho, Luís Guerra, Marta Cerqueira | Músico: Jean Blanchard

PAIXÃO SEGUNDO SÃO JOÃO, BWV 245 DE J.S. BACH

Igreja Nova Matriz de Famalicão 21:30H Entrada livre

mais...
PAIXÃO SEGUNDO SÃO JOÃO, BWV 245 DE J.S. BACH
fechar

Concerto de Páscoa Obra-prima do Barroco, a Paixão segundo São João de J.S. Bach constitui uma das mais extraordinárias representações dramáticas da Paixão de Cristo segundo o o Evangelho de São João. Envolta em polémica, a Paixão segundo São João foi apresentada pela primeira vez em Lepzig, no dia 7 de Abril de 1724. Fundados pelo Cónego Dr. Ferreira dos Santos, o Coro Polifónico da Lapa e a Orquestra Sine Nomine, sob a orientação do seu maestro titular Filipe Veríssimo, constituem, atualmente, uma das maiores referências nacionais no âmbito da música Sacra/Litúrgica. Solistas: Alexandra Costa, Mariana Araújo, Cristina Pamplona, João Terleira (Evangelista), Valter Mateus (Jesus) Direção: Filipe Veríssimo Coro Polifónico da Lapa Orquestra Sine Nomine M/3 . 100 m.

Concerto de Reis pelo Grupo Coral de Ponte

 

mais...
Concerto de Reis pelo Grupo Coral de Ponte
fechar



 

Notícias + RSS
50 carros alegóricos e dois mil figurantes chamam milhares a Barcelos
Em Barcelos o carnaval popular já mexe. Os preparativos para a grande festa que traz às ruas da cidade 50 carros alegóricos, dois mil figurantes e centenas de cidadãos que participam de forma espontânea no corso já começaram a mobilizar a ...
"O castelo e a cidade medieval de Braga"
28 mar | 21h30 Ciclo de História Local | Comemoração do Dia Nacional dos Centros Históricos
“Lenços das Madrinhas de Guerra” para recordar Abril
A Revolução do 25 de Abril de 1974 pôs fim ao regime ditatorial do Estado Novo que vigorava em Portugal desde 1933, mas representou também o fim da Guerra Colonial. E é este episódio da história nacional que serve de inspiração a um dos pontos altos das comemorações do 40.º aniversário do 25 de Abril, em Vila Nova de Famalicão. Trata-se da apresentação dos “Lenços das Madrinhas de Guerra”, um produto inovador que combina diversas riquezas do Património Cultural Imaterial do país. Para além da memória de um dos momentos mais difíceis da história portuguesa, os Lenços das Madrinhas de Guerra são também um hino à tradição das bordadeiras.
Flak | 26 de Abril - 15/04/2014
Flak | 26 de Abril
Veterano com um longo percurso ligado a grupos como os Rádio Macau ou os Micro Audio Waves, Flak prepara-se para uma nova fase na sua carreira.“Última Vontade” é o título do single de...
Top 12 Cultural +
LONGA JORNADA PARA A NOITE - 19/04/2014 a 19/04/2014
LONGA JORNADA PARA A NOITE
Com elementos da vida do próprio O'Neill, este texto narra a crónica de um dia na vida dos Tyrone, uma família norte-americana quebrada pelas frustrações e os vícios. Entrada: 5€.
X Bienal de Pintura do Eixo Atlântico - 20/02/2014 a 22/03/2014
X Bienal de Pintura do Eixo Atlântico
Casa dos Crivos | seg. e sáb. 09h30/12h30| 13h30/18h30 | ter. a sex. 09h30/18h30 | Entrada Livre
Exposição de José de Guimarães - 02/01/2012 a 31/12/2014
Exposição de José de Guimarães
SOBRE A CULPA… - 15/04/2014 a 15/04/2014
SOBRE A CULPA…
Casa das Artes 15:00H e 21:30H Entrada: 3 euros | Cartão Estudante e Quadrilátero Cultural: 1,5 euros